domingo, 18 de março de 2012

Tenho em mim

Refúgio Meu atemporal e subjetivíssimo!
  Tenho em mim muitas moradas , em cada uma delas corresponde a uma estada.Para cada estado de espírito fico uma temporada. Nunca paro por muito tempo em nenhuma delas, não moro em lugar algum que não seja  no coração de quem me ama ...  Só pertenço a este lugar, o lugar onde se pode sonhar, pertenço ao lugar  onde amar é a sabedoria mor, amar é a filosofia primeva, é a essência da vida. Tenho em mim muitos amores, amor pela vida, amor por tudo que existe, amo a luz do  sol, amo a sombra da árvore. Tudo em mim é amor, tanto quanto ou até mais que o ardor  de querer sempre mais.

segunda-feira, 12 de março de 2012

Refúgio Meu atemporal e subjetivíssimo!: Não me sinto segura na minha própria pele.

Refúgio Meu atemporal e subjetivíssimo!: Não me sinto segura na minha própria pele.

Não me sinto segura na minha própria pele, teve referências musicas estelares:

"O Tempo Não Para" Cazuza; http://letras.terra.com.br/cazuza/45005/,

"Corações Psicodélicos" e "Vida Louca"  http://letras.terra.com.br/lobao/ e

 "Apesar de Você" Chico; http://letras.terra.com.br/chico-buarque/

Não me sinto segura na minha própria pele.

Tem dias que é melhor nem nascer,  quem disse que o amargo da derrota te ensina a crescer. Vejo a vida passar na tv!Vejo minha vida passar, ninguém vê?Hoje você é quem manda. Falou, tá falado! Não tem discussão não.Enquanto eu tiver um coração, reerguerei meu ego do chão. Você não pisa mais não.

Não me sinto segura na minha própria pele. Vejo a vida passar na tv!Vejo minha vida passar, ninguém vê? Do jeito que tá não dá mais pra  ser . Só um coração aberto pode ser feliz. Do jeito que tá não dá mais pra ser.

Não me sinto segura na minha própria pele.Vejo a vida passar na tv! Do jeito que tá não dá mais pra ser!
Não posso mais ser assim, tendo dó de mim, querendo fugir da minha própria sombra.

Não me sinto segura na minha própria pele.Vejo minha vida passar, ninguém vê? Do jeito que tá não dá mais pra ser!Não posso mais ser assim, tendo dó de mim, querendo fugir. Não posso simplesmente sumir!
Sumir, não existir, fugir de mim, não posso, não consigo. Não me sinto segura na minha própria pele. Vejo a vida passar na tv!Vejo minha vida passar, ninguém vê?

Olhos marejados, peito dilacerado. Para onde levam meus sonhos? Para onde a vida me levará?
Agora que tenho que ser grande, o que será de mim? O que será dos meus sonhos? Para onde levam meus sonhos?  Para onde a vida me levará?

Não me sinto segura na minha própria pele.Vejo minha vida passar, ninguém vê? Do jeito que tá não dá mais pra ser!





terça-feira, 6 de março de 2012

Vivi a vida vislumbrando um futuro que se assemelhava ao sonho.
Sonhava em reviver o passado. Não sonho mais com o passado, por não ter Futuro.
Hoje,  vivo o sonho, maior dos Presentes, vivo o sonho de um possível Futuro!

Presente é um eterno vir a ser  Futuro ...
Agora que encontrei minha paz, não sossego mais! Aprendi a amar, e agora? Encontrei minha felicidade, o quê eu faço?

Parte de mim vibra, parte de mim brilha
parte de mim se desfaz, parte de mim só quer o fim

Parte de mim canta, parte de mim sonha
parte de mim sombra, temporal

Parte de mim diz: "Chega, deixe-me ir"
parte de mim se cala.

Entre a euforia e o "cinza", minhas duas partes caminham independentes mas coexistindo nesse quebra-cabeças existencial chamado Eu mesma!