terça-feira, 4 de dezembro de 2007

Sinto mas não queria ...

Queria não sentir saudade
e poder acabar com a nostalgia
deixar de lembrar do que já passou
e não existe mais!
Se ao menos eu pudesse parar de relembrar o Passado...
Preciso deixar as lembranças num lugar esquecido,
remoto, bem no fundo de mim ...
Acharei o lugar mais escuro e desabitado
que há bem dentro de mim
e lá deixar tudo que for recordação de tempos passados...
Pois que é vital viver no Presente e
ter apenas em mente o que está por vir!
Preparar-me agora para desfrutar do amor e da felicidade
que no amanhã me espera!

As coisas que não entendo...

O desejo inconstante e interno de ser...
A profunda necessidade de ser...
... conquistada, desejada
... amada intensa e
vorazmente acarinhada
Ah, as vontades e urgências do ser!
Os medos, as angústias , incertezas e anseios
de um já sofrido e ferido coração.
O sonho da alma que não se cansa
de clamar por afeto e atenção,
carinho, carícias e
prazer que transcendem o corpo!