sexta-feira, 20 de julho de 2007

Permanência

Penso no Passado, que pra mim parece que não passou...
Passo pelas pessoas e vejo você entre elas, mas você não está ali...você nunca esteve aqui,
aqui perto de mim, comigo ao meu lado você apenas passou por mim por um breve tempo e, comigo permaneceu instalado em meu peito sem jamais partir....
E aqui estou sem conseguir me desvincular de você, mesmo você já tão longe, fora de alcance, em outro coração, compartilhando d eum amor que nunca pode me dar....
Sim, eu sei que você enfim ama alguém que te ama e, fico feliz por você!
entretanto, gostaria de conseguir me desprender desse amor sem sentido, esse amor obsecado e que me afasta de possíveis reais amores... Você passou a ser minha armadura, minha proteção, uma forma do amor não penetrar em mim e, assim me fazer novamente acordar pra vida.
Eu sei que estou adormecida por vontade própria, por ser comodo desistir antes mesmo de tentar, deixar o amor fazer parte novamente da minha vida, parte de mim.
Sei que afasto as pessoas, mesmo elas estando tão próximas, ainda sim, ainda há a minha fortaleza interna, meu abismo pessoal ao qual me torna parcialemente intocável mesmo que superficialmente, mas ainda assim intocável na forma mais profunda dos sentimentos, emoções...
Estou anestesiada e não sei como despertar, me desanestesiar é preciso, ainda não sei como.
Por isso que fico atrás de paixões, momentos de afeto e de troca de ilusões, por instantes acreditamos que somos únicos um para o outro e que nada mais existe a não ser o desejo de estarmos juntos.Mas assim que o instante passa e voltamos a realidade, nos vemos como somos, estranhos que por um breve momento desejaram-se e nada mais.
Quero mais que ser simplesmente desejada, quero ser querida....